Selecione a página

Novo presidente da Associação Médica de Cascavel – AMC, Dr. Jesus Viegas sempre otimista e irrequieto tem como objetivo em sua gestão trazer o pessoal de volta para casa, ou seja, fazer da entidade um encontro de amigos e familiares de médicos

Foto: Cesar Pilatti

Depois de tantos anos de vida, trabalho e histórias, o renomado medico Dr. Jesus Viegas inicia um novo ciclo. Desde o último dia 18 de outubro, é o novo presidente da Associação Médica de Cascavel – AMC. 

Nascido no Rio de Janeiro e criado em Barra do Piraí, se formou inicialmente em biologia, área na qual lecionou por 10 anos. Em seguida fez medicina na FESO em Teresópolis, quando em janeiro de 1977 tornou-se um morador cascavelense e hoje pai de três filhos, Sônia, Leonardo e Marcus (In Memorian) e um neto, Eduardo, filho de Leonardo.

Além de ser um dos médicos mais conhecidos da cidade, também teve passagem por outras entidades e cargos públicos. Começou como assessor do então secretário de saúde de Cascavel, Renato Loures Bueno que mais tarde renunciou para se candidatar a deputado estadual, passando então o cargo de secretário para Jesus, o qual permaneceu por 4 anos. Após, foi convidado para o Lions Club Cascavel Centro, nesta época trabalhava em alguns postos de saúde do município e na 10ª Regional de Saúde.

Depois de 4 anos tendo saído da secretaria de saúde, Dr. Jesus se candidatou a vereador e foi eleito por dois mandatos na década de 80. Já no governo do então prefeito Salazar Barreiros, o médico assumiu a presidência do IPMC, além de participar na criação do CEPOAF – Centro de Pesquisa e Ciência a Família, que tinha por objetivo fazer laqueaduras.

Mais tarde tornou-se professor dos cursos de farmácia e biologia na Unioeste, onde veio a se aposentar. Lecionou no curso de formação para professores de classes especiais e depois ministrou aulas de ginecologia para o curso de medicina. Parou de dar aulas quando aos 70 anos de idade, foi jubilado pelo estado. Mas continua trabalhando até hoje, dando plantões de obstetrícia no Hospital Universitário e na Policlínica.

No auge de seus 80 anos, Dr. Jesus afirma que “nós não nascemos para ficar parados, enquanto tivermos disposição, saúde e oportunidade de prestar algum serviço”. Participar ativamente da comunidade sempre foi um hábito e uma paixão para o médico, agora em especial da comunidade médica como enfatiza, “é hora da gente conviver, para nossos filhos e esposas terem contato. Sempre tive participação direta na associação médica e agora com as dificuldades que todos passamos, é hora da volta para casa, vamos trazer o pessoal de volta para a Associação Médica”.

EDIÇÃO ANTERIOR

Posts recentes