Selecione a página

O REFLEXO DA PANDEMIA NAS DOENÇAS REUMÁTICAS

Entrevista com Dr. Diogo Lacerda – Médico reumatologista

  • Com a atual pandemia as pessoas tendem a ficar mais em casa, podendo resultar em sedentarismo, obesidade, estresse, ansiedade, depressão… de que forma esses fatores podem interferir no desenvolvimento de doenças reumáticas?

As consequências da covid também colaboram, mas os pacientes com dores crônicas, especialmente os com fibromialgia, além de aumentar o estresse, por ficar em casa e evitar ir ao médico, acabam ficando sem receita e não tomam os remédios, é um contexto que acaba agravando doenças já pré existentes pela falta de atividade física e por abalar o emocional.

Foto: Cesar Pilatti

  • E para as pessoas que já possuem alguma doença reumática genética, qual a importância e como manter os cuidados físicos com o corpo, respeitando o isolamento?

A chave é se adequar a que tipo de atividade física, como fazer pequenas caminhadas próximo de casa, exposição solar que é muito importante para evitar fraturas, fisioterapia, pilates, entre outras. As pessoas devem procurar se adequar ao novo normal para que as sequelas da pandemia não sejam piores que o próprio vírus.

  • Com medo do contágio, muitas pessoas tendem a evitar ir à clínicas ou hospitais. Quais os principais riscos na demora em procurar a ajuda médica?

Diminuir a procura ao médico pode agravar doenças como infarto e avc por exemplo. Quando há queixas que o paciente não veja melhora, é importante não retardar a procura ao médico ou hospital.

As pessoas tem um falso conceito de que se for ao hospital irá pegar o vírus. Sem ser no setor covid, o hospital é o local que mais tem cuidados, desde a entrada e também questões de higienização. O médico deve ser procurado sem medo de contrair o vírus. 

  • Pacientes com doenças reumáticas tem mais chances de contrair a Covid-19? Por qual motivo?

Há doenças não inflamatórias que são pacientes com dores crônicas, que não mexem com o sistema imunológico. No início, os indícios eram de que a doença afetaria principalmente pessoas que tem o sistema imunológico desregulado, de primeiro momento pensamos que os pacientes reumáticos nessas condições estariam mais pré dispostos a ter a covid mais grave, mas na prática, temos visto que os pacientes reumáticos estão protegidos, pois os que estão sendo tratados acabam equilibrando o sistema imunológico e de uma certa maneira respondem melhor ao vírus.

  • Quais os principais riscos e danos a saúde de quem desenvolve alguma doença reumática?

É um grupo de doenças que precisam de tratamentos diferentes, e suas consequências vão desde a perda da qualidade de vida até uma deformidade ou sequela mais grave no pulmão rim ou até no cérebro. Tudo que não é visto no seu devido momento tem as sequelas do momento e tardias.

Dr. Diogo Lacerda, reumatologista e membro da sociedade brasileira de reumatologia CRM – PR 20973/RQE 16390

EDIÇÃO ANTERIOR

Posts recentes