UM DIÁLOGO ABERTO SOBRE O TEMA COM DOUTOR ANDRÉ KAMCHEN

Doutor André, perante tantas variantes e as dificuldades em si, que uma equipe de socorristas estão sujeitas, como fica o psicológico da equipe ao imaginar que estão em tempo de pandemia?

Doutor André: Bem, inicialmente é importante saber que as unidades de pronto atendimento e hospitais de maneira geral, foram obviamente impactados pela pandemia, e isso não só no Brasil, mas em todo o mundo. Quanto a nós socorristas, temos toda uma preparação dos transportes terrestres bem como no serviço aéreo, as questões de paramentação, o que favorece um estresse inerente ao momento que estamos passando. Por tanto, além da preocupação com o socorro em si, existe uma concentração redobrada em não contaminar o próximo paciente e sem dúvidas isso tem sua carga de estresse a mais. Além da preocupação nossa como médicos de nos contaminarmos e também contaminar nossos familiares, o que desfalcaria ainda mais todo o sistema de saúde. E infelizmente é um risco a que estamos sujeitos.

Você como médico, acredita em uma nova visão para a humanidade após esta pandemia que atingiu o mundo?

Doutor André: Acredito que no momento que estamos vivendo vai fazer a humanidade repensar mais seus atos e conceitos, principalmente na relação interpessoal, bem como no âmbito espiritual, algumas pessoas que estavam com a fé adormecida, afastados por conta das correrias que o mundo proporciona e exige buscaram uma reflexão, bem como a oração no sentido de agradecer mais ao criador. Acredito que a partir de agora as mudanças vão acontecer também em âmbito profissional, muitos trabalhadores passaram a executar seus serviços home office. Inclusive esse método tem se demonstrado mais produtivo em muitos casos.

Como médico, em sua percepção, momentos como esse trazem lições e aprendizados para a medicina em âmbito geral?

Doutor André: A medicina é uma ciência de verdades transitórias, cada vez que enfrentamos situações como essa, toda a classe médica se une em busca de soluções, respostas, tratamentos, bem como métodos preventivos para a situação em questão. Toda a atenção se volta para os estudos multicêntricos, para melhorar e buscar resultados mais favoráveis, e trazer de volta a saúde em menor tempo possível, bem como alcançar o maior número de pessoas, para que todos possam continuar suas vidas. Há uma preocupação coletiva de interromper a cadeia de propagação da doença em busca de vacinas e medicamentos eficazes, com isso a medicina aprende que tem que agir rápido.

Para finalizar, que mensagem doutor André Kamchen deixa para as pessoa em um contexto global?

Doutor André: A minha mensagem, primeiramente é que haja o que houver acreditem em Deus, confiem Nele, a humanidade já passou por muitas provações, guerras e situações difíceis, mas felizmente a humanidade sempre conseguiu transpor esses obstáculos. Eu tenho fé que tudo isso irá passar também. Se você já pegou coronavírus, ou ainda irá pegar, confie em Deus, Ele sempre tem um propósito maior. Acredite que sua missão não acabou, pois com essa certeza atravessaremos qualquer barreira que vier na nossa frente.

Foto: Cesar Pilatti

Dr. André Kamchen