MAL AVASSALADOR QUE ENVOLVE CADA VEZ MAIS ADOLESCENTES, TORNANDO-OS AGENTES DE VIOLÊNCIA, ASSALTOS E SUICÍDIO

Neuroses são casos de origem psíquica, muitas vezes ligados a situações externas na vida do indivíduo, os quais provocam transtornos na área mental, física e/ou da personalidade. De acordo com a visão psicanalítica, as neuroses são frutos de tentativas ineficazes de lidar com conflitos e traumas inconscientes. O que distingue a neurose da normalidade é assim a intensidade do comportamento e a incapacidade do doente de resolver os conflitos internos e externos de maneira satisfatória.

Vale ressaltar : Isso pode – Isso não pode.

Os limites devem ser internalizados pelas crianças, desde a primeira infância, cabendo aos pais a fundamental tarefa de estabelecimento de limites e regras básicas de convivência, ou seja, o processo de socialização e desenvolvimento psíquico social, futuro das mesmas. Por vezes, esse processo perde a continuidade devido aos pais sentirem-se culpados pela ausência, (consequência de pais profissionalmente realizados), ou medo de serem antiquados e autoritários fazem que seus filhos perpetuem o meio social, primeiro através do grito (berra e esperneia), depois pela violência e agressão fazem disseminar ou expandir a civilidade a seus filhos, substituindo os atos que a criança teve no inicio da vida por formas reconhecidas socialmente.

Quando o filho é rebelde

Destemperos emocionais são prejudiciais, assim, as agressões verbais (bullying) ou físicas, como chutar , socar, morder e cuspir ninguém merece! Assim também os filhos não merecem o destempero dos pais, nem os pais, dos filhos. Quando o filho único, mesmo sofrendo com o destempero emocional, insiste nele, está recebendo reforços para sua manutenção. As agressões e violências são produtos da imaturidade e impulsividade.

Vida digital transforma a mente humana

É comum ver um adolescente ouvir música, assistir tv, trocar mensagens instantâneas e falar ao celular ao mesmo tempo. Porém , agora essa atitude começa a ser compreendida com mais profundidade, pois as crianças da atualidade tem tido contato ao conteúdo digital e à comunicação instantânea. Os jovens que nasceram dos anos 80 em diante a geração Y desenvolveram seus cérebros de forma diferente da de seus pais e avós.

A geração NET está mudando seu mundo, afinal de contas, o acesso é muito rápido, deixando nossas crianças, adolescentes, jovens e adultos plugados numa geração onde esperar é um castigo. A partir disso, surgem patologias, inquietações, falta de compromisso e tédio de aguardar seu horário, pois na NET tudo é muito acessível e extremamente rápido. Nesta fase o adolescente tende a utilizar identificação projetiva com seu ídolo. Jogos e atuações dos atores na NET, que refletem nos atos violentos, e assassinatos.

Cabe um alerta: jamais deixe de manter vínculos com amigos, colegas, interagir com a família e com os mais velhos. A troca afetiva é essencial para uma identificação saudável e construir a identidade do adolescente.

Para nós, usuários da NET, fica uma dica: a amizade , a troca de energia de um abraço e um beijo, a conversa informal, o bom bate-papo, a roda de mate deve ser mantida. Afinal, os vínculos formados através de identificações da nossa vida, se formam através dos vínculos. Atividades físicas, troca de energia são essenciais para uma vida mais saudável. Fatores que contribuem para diminuir o estresse .

A família é o contexto onde os filhos apreendem seus hábitos e elaboram seus conflitos, assim é essencial um ambiente familiar saudável. Vale ressaltar que os hábitos que você realiza diante de seus filhos, tornam-se modelos. O mundo oferece inúmeras oportunidades, porém o lar é o local apropriado para dar suporte emocional ao seu filho.

Por:
Psicóloga CRP 08/ 11911 – Terapia Familiar
Saionara Fátima Finatto