Matéria da última edição sobre bula de medicamentos faturou o “guizo de ouro” no prêmio Seincom.

Foto: Cesar Pillati

Daniel Marcondes na sede da Berit Press
Daniel Marcondes na sede da Berit Press

Em reunião de pauta na agência Berit Press, levantou-se a possibilidade de produzir uma matéria sobre bula de medicamentos. A bula é tão comum no dia a dia e tão relegada ao segundo plano do esquecimento que merecia esse material. Os louros da pauta vão para o acadêmico de jornalismo, Daniel Marcondes. É inegável dizer que ele acertou no alvo depois do reconhecimento do prêmio.

A matéria produzida sob o título “Em tempos de internet, a velha bula ainda é a mais confiável”, contou com a colaboração do médico e diretor financeiro da Associação Médica de Cascavel (AMC), Dr. André Kamchen. Em entrevista, ele ressaltou a importância de se ler a bula dos medicamentos, porque é lá que as informações relevantes sobre o princípio ativo do medicamento, bem como da prescrição de pessoas que não podem fazer uso dos remédios está. “A bula tem instruções de toda a parte técnica prescrita pelo médico ao paciente (posologia) e instruções sobre a medicação”, explica Dr. Kamchen na matéria.

André Kamchen no seu consultório para a revista Afeto
Dr. André Kamchen na ocasião da entrevista para a revista Afeto

O prêmio Seincom acontece anualmente no Centro Universitário Univel. É muito importante, um prêmio como esse aos participantes, pois trata-se de um incentivo, o que faz com que se persiga cada vez mais a excelência da profissão que está em curso. A categoria premiada foi “Jornalismo impresso, profissionais”, voltada para matérias sem vínculo direto com a instituição acadêmica, produzidas fora do contexto universitário.

Feita para a edição da revista Afeto voltada ao cinquentenário da AMC, a matéria mostra-se importante por conta de trazer à tona uma temática tão presente no cotidiano. “É comum ver que as pessoas tomam remédios e sequer leem a bula. Muitas vezes se expõem a um risco desnecessário sem nem mesmo ter noção do perigo que estão correndo”, explica Daniel.