Os homens não têm por hábito irem ao médico como as mulheres. Eles são mais relapsos aos cuidados com a saúde e se dedicam menos aos exames preventivos.

Foto: Cesar Pillati

O urologista Dr. Carlos Augusto Barreira, da clínica Uroclin, em entrevista para a revista Afeto
Dr. Carlos Augusto Barreira – Urologista da Uroclin

Uma recente pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) revelou que 51% dos homens entrevistados nunca foram a uma consulta com um urologista e também não fazem exames de prevenção.

O principal problema talvez seja a cultura do homem de não querer demonstrar fragilidade. “Muitos homens têm preconceito com o toque retal, um receio em fazer o exame. As pessoas precisam saber dos benefícios que terão. Às vezes pode estar salvando a vida dele através desse exame”, afirma o urologista Dr. Carlos Augusto Barreira.

Muito se fala na próstata, mas poucos sabem o que é e para que serve. A próstata é uma glândula pequena, localizada abaixo da bexiga, mas com uma importância enorme. “A próstata é do tamanho de uma castanha e tem como característica principal proteger e nutrir os espermatozoides que auxiliam na capacidade fecundante do homem”, informa o médico.

Com o passar dos anos, a próstata começa a crescer e gera vários problemas que comprometem a qualidade de vida dos homens. Segundo o médico, a partir dos 40 anos de idade, toda próstata passa pelo crescimento. A Prostatite e a Hiperplasia Prostática Benigna causam esse crescimento da próstata e dependendo de como a próstata cresce, pode causar dificuldade urinária.

No Brasil, o câncer de próstata é o segundo tumor mais frequente em homens, e é o 4ª câncer que mais mata no país. Na maioria dos homens o câncer de próstata não apresenta sintomas, entretanto, a ausência de sintomas não significa que o problema não exista. Os exames preventivos são fundamentais para o diagnóstico do potencial câncer.

“O câncer de próstata só dá sintomas quando a próstata está muito grande. A doença deve ser diagnosticada antes de dar indícios e você só consegue descobrir através de exames preventivos”, orienta o médico.

O médico informa que dificuldade para urinar, necessidade frequente de ir ao banheiro à noite, sangramento urinário e obstrução urinária são alguns dos sintomas que merecem cuidados.

O exame é indicado a partir de 45 até os 70 anos, que é a faixa de idade onde o diagnóstico pode salvar a vida da pessoa. A prevenção deve ser feita em dois exames: PSA e toque. “A associação dos dois exames dá a segurança que o paciente não tem câncer. O PSA pode estar alterado por causa de hiperplasias e Prostatite, como também, de 5% a 10% dos cânceres não alteram o PSA e esses são os mais agressivos. Em contrapartida, o toque retal descobre 60% a 70% dos cânceres”, explica o médico.

Vale também a atenção dos homens com relação ao testículo. Há 20 anos o tratamento era muito difícil, hoje a grande maioria dos cânceres de testículo são curáveis. Seu aparecimento ocorre com mais frequência dos 15 aos 30 anos de idade e nos mais idosos, entre 60 e 80 anos. O sintoma principal é um nódulo endurecido no testículo.

Dr. Carlos finaliza com o seguinte conselho: “Todo homem deve ter bons hábitos: não fumar, não beber, ter atividade física. A Organização Mundial de Saúde (OMS) afirma que se o homem caminhar 30 minutos por dia ele deixa de ser sedentário. Ele deve controlar a pressão arterial, fazer exame de glicemia e de próstata anualmente. É o mínimo que o homem deve fazer”, ressalta ele.